Reflexões

Desculpem-me os “não-vendedores”, mas saber vender é fundamental!

Empresas que não vendem, não sobrevivem. Pessoas que não "vendem", dificilmente atingem seus objetivos. Por isso, entendo que se você não gosta de vender, já está mais do que na hora de aprender a gostar e, principalmente, começar a vender.
Elemar Júnior
|
07/09/2022

Você gosta de vender? Se sua resposta é não, provavelmente, você está enfrentando dificuldades.

Uma empresa que não vende não sobrevive. Empresas que vendem mal, não prosperam. Independentemente da capacidade de decidir e executar, sem vendas, não há negócios. Sem negócios, não há clientes. Sem clientes, não há propósito.

Para as pessoas, vender é, acredito, fundamento para a utilidade. Pessoas que não se preocupam em vender bem não deveriam ser surpreendidas pela escassez de resultados ou, até mesmo, de oportunidades. Invariavelmente, elas reagem e não agem.

Perceba que quando trato, aqui, de vendas, não estou me referindo à ideia simplória de trocar bens de consumo por dinheiro, mas, sim, de algo mais amplo. Em meu entendimento, uma venda acontece sempre que alguém convence ou engaja outra pessoa sobre qualquer coisa. Vende-se de tudo o tempo todo, incluindo ideias, aspirações, necessidades, desejos, projetos, planos e, na minoria dos casos, bens de consumo.

Nas organizações, pessoas “vendem” para seus pares, chefes e subordinados. Em casa, “vendem” o tempo todo para familiares, amigos e, até mesmo, desafetos. Gente está sempre tentando convencer ou engajar gente em alguma coisa.

Quando um “vendedor” vende, uma venda aconteceu. Quando não consegue, uma venda também acontece, afinal, nesses casos o “comprador” conseguiu convencer o “vendedor” de que não precisa ou não pode aceitar aquilo que está sendo vendido.

O primeiro e mais importante esforço para se fazer uma venda é simplesmente “mostrar” o que se deseja vender. Simples assim! Dificilmente alguém comprará qualquer coisa se não souber que há a possibilidade. Por outro lado, quando expomos nossas ofertas, mesmo que não da melhor forma, há o risco da venda.

Se um produto ou serviço é bom e tem um preço justo, o volume de vendas estará diretamente relacionado à quantidade de vezes que ele for ofertado. A taxa de conversão irá variar conforme o apelo da proposta para o público.

Profissionais que não “vendem” para suas lideranças a ideia de que merecem uma promoção, são promovidos com menos frequência. Quem não deixa claro que deseja uma posição, têm menos chances de ocupá-la.

Conheço empresas e pessoas cujo ofertas são mais “compradas” do que “vendidas”. Entretanto, isso só acontece quando há a combinação de exposição suficiente com demanda reprimida ou forçada.

Quanto menos controle alguém – empresa ou pessoa – exerce sobre o que consegue vender, menor também será sua autonomia para influenciar o próprio futuro. Além disso, maiores são os riscos exceto em situações especiais envolvendo, por exemplo, forças regulatórias estáveis (cada vez mais raras).

Vendas acontecem quando ofertas encontram percepções de demanda. Por isso, depois de explicitar uma oferta, a maior ocupação de quem vende é, exatamente, criar as condições favoráveis para que tais percepções se manifestem na cabeça do “comprador”.

Os melhores “vendedores” facilitam o entendimento do “comprador”, geralmente adotando “simplificações assertivas”. O que é difícil de explicar, é difícil de vender. Por isso, os melhores vendedores praticam a empatia.

Sem saber vender, decidir rápido ou executar assertivamente servirá para bem pouco. Não há sentido em ser eficiente e eficaz , fazendo a coisa certa do jeito certo, mas, que ninguém compra.

A essa altura, espero ter “vendido” para você o entendimento de que se não “gosta” de vender, está mais do que na hora de “aprender a gostar”. Minha vida literalmente mudou para muito melhor quando finalmente entendi e, principalmente, aceitei isso.

A propósito, acho que tenho algumas ofertas que podem te interessar!

Compartilhe este conteúdo: 

Comentários

Participe deixando seu comentário sobre este artigo a seguir:

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Dirce Nascimento
Dirce Nascimento
1 ano atrás

Excelente conteúdo. Parabéns !

Sandro Breda
Sandro Breda
1 ano atrás

Excelente texto Elemar. Concordo plenamente!

2
0
Quero saber a sua opinião, deixe seu comentáriox
()
x

TRABALHE COMIGO

Sempre tem espaço para gente boa nos projetos em que estou envolvido, então, vai ser um prazer contar com você!

Me fale um pouco sobre a sua trajetória e me deixe saber o que você está buscando. Quero saber também como trabalhar comigo pode fazer diferença para você e como você acha que pode fazer diferença para mim.


DADOS PESSOAIS

SOBRE VOCÊ